15 de jul de 2015

A ciência mostra que Vampiros existem

Embora haja muita conversa sobre Bigfoots avistamentos ou fantasmas , vampiros também foram vistos em muitos lugares ao redor do mundo . Embora seja impossível verificar se eles são vampiros reais , histórias sobre sua existência são realmente fascinante. Como discutimos , mas os vampiros têm sido associados com a ficção , hoje continua a haver uma forte crença . Muitas pessoas afirmaram ter visto formas humanas misteriosas que se deslocam através da escuridão , mesmo em lugares os moradores têm vindo a conhecer .

Um dos casos mais chocantes ocorreu na Turquia , quando um residente de 23 anos era realmente um vampiro, com a necessidade de beber sangue. Jovem turco chegou a cortar seus braços , peito e estômago com lâminas de barbear , para beber seu próprio sangue. O que a ciência diz sobre vampiros?

Em suma , os cientistas dizem que os vampiros realmente existem no mundo moderno .

Eles estão entre nós

Vampiros atuais não são seu vampiro clássico típico nem qualquer prática filmes hábitos de vampiros. Vampiros modernos requerem uma pequena quantidade de sangue humano para complementar suas necessidades de energia. Um estudo de vampiros modernos por Professor DJ Williams, Universidade do Estado de Idaho, as misteriosas criaturas da noite vêm de todos os setores da sociedade.

"Eles são pessoas comuns muito bem-sucedidas", disse Williams, mas admitiu que os vampiros estão encontrando dificuldades para fazer amigos com pessoas que lhes permitem beber o seu sangue.

A maioria dos vampiros modernos são profissionais bem sucedidos. Essas pessoas não são pessoas que adotam um estilo de vida como um vampiro na tela grande, televisão, ou estilo de vida Gótico. Essas pessoas realmente precisa de uma pequena quantidade de sangue humano para manter seus níveis de energia. Vampiros modernos preferem o sangue de região do peito e não têm problemas para encontrar provedores que oferecem sangue premium.

"A comunidade vampiro de verdade estão cientes e ética", disse Williams na revista Critical Serviço Social. "A maioria dos vampiros acreditam que nasceram assim, eles não escolheu essa condição. Os vampiros míticos parecem capturar a atenção e gerar interesse porque figuras mitológicas vampíricos têm estado presentes em diferentes culturas há milhares de anos. Claro que é particularmente interessante que o vampiro pode ocupar um espaço curioso entre a vida ea morte ".

Além disso, de acordo com a pesquisa, a população vampiro em todo o mundo é estimado em vários milhares. Vampiros modernos estão relutantes em falar sobre seu estilo de vida alternativo com os médicos ou terapeutas por causa do medo de consequências legais, ser julgado ou ser internado em um hospital psiquiátrico. Esses vampiros se vêem como membros produtivos da sociedade que têm uma necessidade física ou psicológica de consumir sangue.

"A essência do artigo é que os vampiros auto-identificados são provavelmente mais comum do que a maioria das pessoas pensa", disse Williams. "A maioria das pessoas provavelmente supor que parte do imaginário das crianças mais jovens ou que vêem" Twilight "ou outras coisas cultura pop. No entanto, a comunidade vampiro é real, é feita por pessoas que precisam de energia extra (sangue ou energia psíquica), e não tendem a se ajustar esse estereótipo demográfico ".

O objetivo deste estudo foi conhecer a existência de vampiros e evitar consequências prejudiciais para as pessoas que sentem que são vampiros reais. Dado o que é politicamente correto em qualquer país do mundo, deve ter legislação que garanta os direitos vampiros.

Depois de uma pesquisa realizada pelo professor DJ Williams, e ninguém pode dizer que os vampiros não existem ou são simplesmente invenções da literatura. Estas criaturas da noite são muito reais, eles estão entre nós, com o único objetivo de saciar sua sede de sangue. A comunidade científica reconhecida a sua existência no futuro próximo terá suas próprias leis e estamos confiantes de que, eventualmente, controlar o mundo.

13 de jun de 2015

Rap Sinistro


Um Rap escrito e cantado por mim Henridrick Alves, se você curtiu meu som deixe seu joinha e se inscreva no canal, se a galera curtir estarei escrevendo outros e postando aqui, a galera pode ajudar escolhendo o tema para musicas futuras.... E quem quiser desafiar no rap ai só gravar um rap mandar pra mim em: blogsinistro@outlook.com

5 de mai de 2015

Um poderoso Ritual Vampírico

Sobre o Conhecimento

Aleister Crowley logo reconheceu o poder subjacente ao sangue e ao arquétipo do Vampiro, tanto em sua forma evolutiva quanto antievolutiva (Black Brothers). Suas descobertas mágicas, em especial o Livro da Lei, influenciaram inúmeras ordens mágicas, em especial a O.T.O., Ordo Templi Orientis, que estuda o saber Arcano nas suas mais diversas formas, inclusive na do Vampirismo.





Iniciando o Ritual   – A Sombra do Vampiro +

O magista passará alguns dias passeando em um cemitério, preferencialmente meditando, entrando em níveis mentais mais sutis na própria necrópole. Lentamente, ele vai entrando no espírito do lugar, sentindo a morte, os corpos putrefados, os espectros dos mortos, às vezes suas dores, angústias e alegrias de quando estavam vivos. Desse fervilhar infernal ele deve se tornar um observador; nem ser um membro desse festim, nem um antagonista. Escutar a voz negra que brota de seu coração, a sombra, o seu demônio guardião — ele será o mestre desta operação. Essa comunhão infernal pode abrir as portas do limiar entre a vida e a morte. Cabe aqui uma análise, ou um conselho: este é um estágio da jornada, muitos podem querer fazer aqui sua morada, o que poderá ser um erro. Obsessão, loucura e morte podem ser advindas pelo mau uso dessas energias; a fixação demasiada nelas é nociva. O magista deve sempre testar qualquer ser que se apresentar. A forma fica ao seu bom senso, a tradição recomenda as correspondências da cabala, priorizando acima de tudo na realidade física. As experiências mágicas mais verdadeiras sempre se fizeram acompanhar de manifestações físicas, as mais variadas, a que Jung chamou de sincronicidade. Sua operação mágica deve causar mudanças sutis, mas palpáveis, sons, pessoas tendo sonhos com o que você fez, objetos ou símbolos que lhe surgem ou são destruídos, enfim, uma gama infinita. Mais uma vez o bom senso é a chave, pois chover é normal, mas dez minutos após você fazer um sigilo para chuva (em um dia de sol), é algo diferente. Isso foi feito por Austin Osman Spare, e com testemunhas. Voltando aos preparativos do ritual, este contato com a sombra pode ser mais ou menos efetivo, mas uma coisa é certa: como o Sol está nos céus, ele estará presente na sua operação. Magia é ciência e arte, e todo magista terá um resultado único.

O contato da Sombra do Vampiro ocorrendo ou não, a invocação abaixo poderá ser feita:

A Invocação

Ó ser imemorável, que habita as profundezas de meu ser, espectro negro, sombra da luz, reflexo de meu anjo.

Verso e reverso do Universo, anjo que guarda o sagrado.

Eu o invoco.

O magista sente cada palavra e o influxo de poder do chamado. Depois, o magista proferirá:

Zazaz, Zazaz, Nasatanada Zazaz.

Nesse momento, ele imagina um pórtico se abrindo. Após breves minutos, pronuncia:

C siatris insi cnila, cnila, cnila, odo cicle qaa.

Após a pronúncia, ele anda até o norte e imagina fortemente o deus Seth, respira e juntamente com a entrada do alento o deus o penetra. Ele imagina-se sendo o deus Seth. Então se volta para o sul e diz:

Invoco-te, tu que és eterna na noite, Amor e horror,

O colo aconchegante e o leito da morte.

Leite e veneno,

O fogo, a terra, o ar e a água,

O tudo e o nada.

Te invoco com o sangue que está em minhas veias,

com a vida que me deste, com a morte que me espera e a chama eterna do meu ser…



Do sul surge uma deusa, que lembra Kali, Lilith, e o nome da deusa é Babalon.

A visão é de uma mulher bela e sensual, mas de aspecto poderoso e sagrado inspirando medo e respeito.

Ela permanece imóvel no sul.

Ele anda até o centro e golpeia o ar com força dizendo:

0 moribundo está morto agora, de seu corpo um novo universo é feito.

Ele enche o peito de ar e ao soltar o deus Seth se vai, e com ele a deusa. Após isso o vazio, a sensação de vazio deve ser sentida ao máximo. Nesse vazio brotará uma nova consciência.


Atenção: Práticas como esta e a Missa da Fênix exigem que o praticante domine os rudimentos da Magia, rituais de expulsão, consagração e criação do círculo mágico, assunção das formas dos deuses e outras técnicas. Caso esse trabalho inicial não tenha sido encetado, não recomendamos o Ritual acima, o que não impede alguém de fazê-lo, mas o fará por sua conta e risco.


ATENÇÃO: NÃO FAÇA ESSE RITUAL. UMA PSICOSE PODERÁ SER DESENCADEADA.

( o post serve apenas como uma pesquisa sobre o tema e não deverá ser levado a sério )


fonte:  pesquisas realizadas no submundo da rede,  em sites cabalísticos.

Conheça alguns Vampiros Reais

VLAD III (1431-1476)
Nascido na região da Transilvânia, o príncipe Vlad III foi um guerreiro implacável. Na defesa do seu reino ele matou mais de 40 mil inimigos – boa parte foi empalada viva! Ele introduzia uma estaca no ânus da pessoa ainda viva, transpassando até o tórax. Por isso, ele recebeu o sobrenome de Drácula (filho do dragão). Foi ele que inspirou Bram Stoker a criar o personagem Conde Drácula.  (veja a história completa dele neste Blog)






ELIZABETH BATHORY (1560-1614)
Nascida na Eslováquia, a condessa Bathory era louca por sangue. Após a morte do marido, ela ficou maluca e passou a se banhar com sangue de jovens virgens para preservar sua juventude. Muitas vezes as vítimas eram espancadas e jogadas nuas na neve para congelar até a morte. Estima-se que ela sacrificou mais de 600 pessoas até ser condenada à prisão perpétua em 1610. Essa história até inspirou um filme: “A Condessa Drácula” em 1971. (veja a história completa dela neste Blog)








PETER PLOGOJOWITZ ( 1666-1728)

Esse caso foi um dos primeiros casos de vampirismo documentados. Aconteceu num pequeno vilarejo na Sérvia. Segundo relatos, após sua morte, Peter apareceu para o filho pedindo comida. Espantado, o seu filho negou o pedido e alguns dias depois o menino apareceu morto. Depois desse facto, no mesmo vilarejo, várias pessoas morreram com sinais de perda de sangue. Quando o corpo de Peter foi exumado, os olhos estavam abertos e tinha sangue fresco na boca. Até um jornal local relatou esse caso. Bastou isso para se crer que ele era um vampiro. Uma estaca foi cravada no seu peito e seu corpo foi queimado. Depois disso, não houve mais mortes por essa causa na região



HENRI BLOT (1886-?)

No dia 25 de março de 1886, o francês Henri Blot foi ao cemitério da sua cidade e violou o corpo de uma bailarina, morta no dia anterior. Três meses depois, fez sexo com um cadáver de outra jovem morta e bebeu seu sangue. Só que o maluco acabou dormindo ao lado da sepultura da menina e foi preso na manhã seguinte. Durante o julgamento, ele afirmou que precisava de sangue para viver. Foi condenado a apenas 2 anos de prisão por violação de sepultura e depois de cumprir a pena ele sumiu.




JOHN GEORGE HAIG (o Vampiro de Londres)

A biografia desse inglês é tão assustadora que ele ganhou até estátua no Museu de Cera. O problema começou na infância, quando ele mutilava os próprios dedos para beber o sangue. Aos 40 anos, foi condenado à forca por ter assassinado cruelmente nove pessoas. Ele cortava o pescoço das vítimas, bebia o sangue todo e derretia seus corpos numa tina de ácido. Na hora de sua execução, em 1949, ele gritou: “Deus, salve meu filho da maldição do Drácula!”.








PETER KÜRTEN (O Vampiro Alemão)

Este serial killer sentia um enorme prazer quando via o sangue jorrando do corpo das vítimas, geralmente crianças. Ele estuprava e esfaqueava até atingir o orgasmo. Portador de uma patologia denominada hematomania, também costumava beber o sangue das suas vítimas. Depois de vários assassinatos, foi preso e condenado à morte por decapitação, aos 48 anos.A sua história serviu de inspiração para o director Fritz fazer o filme “M”.

Veja o vídeo sobre o Vampiro sepultado no México

Coisas estranhas acontecem no cemitério da cidade de El Panteón de la Cruz, no México. O Coveiro e as pessoas que visitam o cemitério, contam vários relatos e visões sobre o surgimento de ‘sombras’ que frequentemente aparecem próximo a uma sepultura específica. Uma equipe de reportagem foi até lá e instalou câmeras noturnas. Seria mesmo verdade ? ou talvez por não conseguirem presenciar nada fizeram uma montagem ? Acredite se quiser…

Veja o vídeo no Youtube: