22/10/2014

Tudo Sobre Elizabeth Báthory - A Condessa Sangrenta

A busca obsessiva pela beleza pode ter transformado essa condessa de família tradicional na Hungria em uma assassina cruel e sem escrúpulos com suas vítimas. Elizabeth Báthory nasceu no dia 7 de agosto de 1560 na Hungria.

Essa jovem cresceu em uma época em que os turcos conquistaram a maior parte do território húngaro, que servia de campo de batalha entre os exércitos do Império Otomano e a Áustria dos Habsburgo. Vários autores consideram esse o motivo de seu grande sadismo. A família também tomou partido junto ao protestantismo, que era uma nova forma de oposição ao catolicismo romano.

Desde muito jovem a moça, muito bela, já havia sido prometida em casamento. Aos 11 anos de idade já era noiva de um conde local, mas aos 14 anos engravidou de um camponês e fugiu, para não complicar seu casamento. Não se sabe o fim que a criança teve, mas o casamento ocorreu no ano seguinte.

Acredita-se que durante as viagens do Conde, Elisabeth tomava conta dos assuntos do castelo, e a partir daí começou a aflorar seu lado sádico. Além de maltratar os empregados, ela era famosa apelo comportamento arbitrário e pela crueldade com quem infringia as regras.

Ela costumava espetar agulhas em partes sensíveis do corpo, como embaixo das unhas e mandava as vítimas ficarem nuas na neve para que fossem banhadas com água fria e morressem congeladas. Existem relatos de que ela teria aberto a mandíbula de uma criada até que os cantos de sua boca rasgassem.

O marido de Elisabeth apoiava esse tipo de atitude e se juntava a ela. Ele ensinou-a a cobrir uma mulher de mel para que insetos viessem atacar a vítima.

A lenda de sua obsessão por beleza veio quando ela estava se penteando e uma empregada acidentalmente puxou seus cabelos. Ela teria espancado a empregada até a morte e seu sangue espirrou na mão de Elisabeth. Acreditando que aquele sangue havia rejuvenescido sua pele, surgiram histórias de que ela se banhava em sangue para se manter bela.

Apesar de toda a sua crueldade, existem relatos de que Elisabeth era uma boa mãe para seus três filhos que teve com o conde.

Elisabeth ficou viúva em 1604, e isso parece ter aumentado ainda mais sua insanidade mental. Ela mudou-se para Viena e chegou a conhecer outras mulheres que a incentivaram a continuar e refinar seus métodos de tortura e assassinato.

Os nomes de todas as suas vítimas só foram descobertos quando uma investigação para verificar as dívidas do marido teve acesso a sua agenda pessoal, que continha o nome de mais de 650 vítimas registradas com sua própria letra. Durante seu julgamento, não foram encontradas provas de seus atos, apenas testemunhas que a acusavam.

A condessa ficou na prisão por três anos, até sua morte em 1614
Cem anos depois, o padre jesuíta Laszlo Turoczy localizou alguns documentos originais do julgamento e recolheu histórias que circulavam entre os habitantes locais. Foi com base nesses documentos que surgiu a lenda de que Elisabeth se banhava em sangue para manter a beleza de sua pele.

De acordo com essa lenda, existia em um calabouço uma gaiola com lâminas pendurada no teto, onde os condenados eram colocados e espetados com lanças, para se moverem e se cortarem. Esse sangue caia em um recipiente para os banhos de Elisabeth.

Apesar de todos os relatos, ainda existe a possibilidade de Elisabeth ter sido vítima de todas essas acusações sem nunca ter cometido nenhum crime.

Sundal Bolong


Sundal Bolong (ou Sundel Bolong) é um espectro/vampiro pertencente ao folclore indonésio-malaio. Seu nome significa "prostituta perfurada". É descrita como o espírito de uma prostituta que morreu enquanto estava grávida e seu filho veio a nascer em seu túmulo. Algumas versões dizem que ela morreu no momento em que dava à luz. Nenhuma das fontes consultadas informa o fim que seu filho levou. Sua história é similar a de outro fantasma indonésio, o Kuntilanak.

Características

Sundal bolong é descrita como uma mulher com longos e belos cabelos negros, vestindo um longo vestido branco. Seus cabelos longos ajudam a ocultar o horrendo buraco em suas costas, através do qual pode-se ver seus órgãos internos. Ela flerta com os homens e os atrai para um local mais isolado, onde então revela sua verdadeira natureza: um cadáver podre e em processo de decomposição. Em seguida, ela rasga a garganta de sua vítima e bebe o seu sangue.

Em algumas ocasiões, ela não mata sua vítima de imediato. Ela a infecta com uma espécie de doença degenerativa, que se manifesta em forma de lesões gotejantes, principalmente na pele do genital, e que surgem de imediato. Ela permite que sua vítima escape, e quando a mesma acredita ter conseguido escapar, é surpreendida com um ataque mortal da Sundal Bolong.

20/10/2014

Arqueólogo descobre sepultura de vampiro com uma estaca cravada no meio do peito!

Um “túmulo de um vampiro”, com um esqueleto com uma estaca cravada no meio do peito, foi descoberto pelo arqueólogo Nikolai Ovcharov, mais conhecido como “Indiana Jones da Bulgária”. O achado aconteceu quando Ovcharov escavava as ruínas de Perperikon, uma cidade da Trácia antiga, localizada no sul da Bulgária, perto da fronteira com a Grécia.

Acredita-se que a cidade seria o local do Templo de Dionísio – o deus grego do vinho e da fertilidade. E entre os achados – que incluem uma cidadela no alto de uma colina, uma fortaleza e um santuário – está uma série de “sepulturas de vampiros”.

esqueleto vampiro

“Não temos dúvidas de que, mais uma vez, estamos vendo um ritual antivampiro que foi realizado aqui”, disse o professor Ovcharov ao jornal The Telegraph. Ele esclareceu que o metal introduzido no peito do cadáver teria o propósito de evitar que uma pessoa “má” pudesse ressuscitar para aterrorizar os vivos. Este tipo de tratamento aos mortos era dedicado a pessoas que haviam morrido em circunstâncias incomuns, como o suicídio, de acordo com o pesquisador.

O esqueleto, aparentemente de um homem com idade entre 40 e 50 anos, da metade do século 13, teve um pedaço pesado de arado martelado no meio do seu peito. A parte inferior da perna, abaixo do joelho, foi removida e colocada ao lado do corpo.

A equipe do professor Ovcharov também descobriu os restos de uma mulher e uma criança, colocados de forma que lembra a imagem da Virgem Maria e de uma criança. Ele disse que isso foi feito na tentativa de afastar a peste negra, que assolou a Europa medieval.

Esta é terceira descoberta do tipo na Bulgária, e tem uma forte semelhança com duas sepulturas anteriores encontradas em 2012 e 2013 na cidade litorânea búlgara de Sozopol, a 200 quilômetros a leste de Perperikon. De acordo com Bozhidar Dimitrov, que comanda o Museu de

História Nacional, em Sofia, cerca de 100 desses esqueletos foram descobertos na Bulgária.

✎✎✎

Acho espetacular esses achados antigos! Atualmente temos acesso a vários filmes e séries que mostram “esse mundo” de contos e lendas e eles acabam fazendo com que essas histórias continuem vivas. Mas acredito que é mais espetacular ainda imaginar que um dia a tal lenda dos vampiros era forte e considerada REAL! WOW! Imaginem o clima nas cidades??

Fonte: The Telepgraph

14/10/2014

(Down)Livro de Nod


No outro post,eu havia colocado o resumo do "Livro de Nod",e falei que iria colocá-lô para download.
Pois bem,nesse post de hoje vou colocar o Livro de Nod,pra quem tiver interesse em baixar e ler,eu recomendo.
Não é a versão ORIGINAL do livro,e sim um livro baseado no original,mais voltado para o lado RPG "Vampiro,Á Máscara".
O livro de Nod,como já havia dito no outro post,é considerado como uma "bíblia" dos vampiros,porque conta a tragetória do ínicio do vampirismo,quando Deus castigou Caim por este não se reconciliar perante Deus.


Para fazer o Download,clique aqui :-
-Download "O Livro de Nod"

(Espere 5 segundos,e clique em 'Download')

13/10/2014

Livro de Nod


No post de hoje,vou colocar um resumaço do "Livro de Nod",e no outro post eu coloco o "Download" do mesmo pra quem quiser baixar e ler ^^ As características e o resumo seguem abaixo:

O livro de Nod,é usado principalmente por RPGistas do game "Vampiro,A Máscara".
O livro é uma coletânea do Livro de Nod Original,escrito por Caim.
Segundo o livro,Deus teria dado a oportunidade á Caim de se arrepender,mas Caim renunciou,pelo seu orgulho imenso,e os anjos de Deus lhe conceberam um castigo:
O vampirismo!
Esse livro é considerado por muitos como uma Bíblia Vampírica,e para outros apenas um "Manual" de RPG.
Os estudadores mais aprofundados do vampirismo,contestam (á maioria) sobre a legitimidade deste livro,outros apenas acham pouco provável o que está escrito,e poucos acreditam (ou aceitam a hipótese).

No livro,tem 3 fases:


-Crônica de Caim
-Crônica das Sombras
-Crônica dos Segredos

A Crônica de Caim

Nessa parte é onde relata as prováveis origens vampíricas,onde envolve Caim,o assassinato de seu irmão Abel e até Lilith (a primeira mulher de Caim).
Nessa parte,é relatado que Caim recebeu á visita de 3 anjos em mandado de Deus,foram eles :

Miguel: Miguel o anjo portador da chama sagrada,após a resposta negativa de Caim amaldiçoou os filhos que ele viria a ter,e a mortalidade perante o fogo.

Rafael: Rafael,o anjo que guia o sol,amaldiõa também a deçendência e a mortalidade perante a luz do sol.

Uriel: Proclama o 3º e último castigo á Caim,tendo como maldição ele e seus deçencentes á beber do sangue para viver pelo resto da vida.

Crônica das Sombras

Essa parte se caracteriza pelos mandamentos de Caim á seus filhos e deçendentes sobre as leis vampíricas,relacionamentos com humanos e outras coisas.

Crônica dos Segredos

Esta Crônica apresenta profecias sobre a Gehenna, o juízo final para os vampiros (e talvez para o mundo inteiro).

03/10/2014

O Licor da Imortalidade



Neste post,eu vou colocar um resumo de um trecho escrito por 'Jean Paul Bourre',que sempre tem alguns escritos aqui no blog,devido ao seu interesse em descrever o vampirismo em seus livros [raramente encontrados aqui no Brasil].

Esse pequeno trecho faz menção á uma escrita de Jean Paul Bourre em um de seus livros,que aborda o vampirismo. Conta que a 'raça' vampírica dos"Rakshasas",utiliza de magia negra para obter o tão mencionado "Licor da Imortalidade",através de rituais sangrentos e mortíferos envolvendo outros seres humanos.Nessa escrita do autor,descreve também algumas características desse povo indiano [Rakshasas],e o local onde é posto em prática o ritual negro! Quem tiver interesse em ler com calma depois,eu recomendo baixar o "escrito".É bem pequeno,e abre com o Wordpad mesmo.
 - Clique para Baixar "O Licor da Imortalidade" completo!

Obs: Simbolo usado para representar a imortalidade: Fenix

Bate Papo Clube Dos Vampiros

Mais postagens